Empreendedorismo na Cirurgia Cardíaca: o Modelo de Sucesso Indiano.

A expressão “Pensar fora da caixa”, do inglês “Think outside the box”, usada amplamente no setor financeiro, é um convite a ideias inovadoras e à formulação de soluções arrojadas e diferenciadas. Pensando no contexto atual de profundas mudanças na cirurgia cardíaca, este convite se torna primordial ao cirurgião cardiovascular, que deve possuir não apenas habilidades técnicas, mas também soluções criativas para os atuais dilemas da especialidade. Nesse contexto, é inevitável o questionamento:

Como transpor o limite do convencional?

Foi exatamente no empreendedorismo que Devi Shetty encontrou essa resposta. Dr. Shetty, cirurgião cardíaco indiano reconhecido mundialmente desde os anos 90, quando se tornou médico de Madre Teresa de Calcutá, atualmente é aclamado como “Henry Ford da cirurgia cardíaca” por criar um modelo de gestão em saúde que revolucionou a realidade indiana. Seguindo o lema, “Saúde para todos, tudo pela saúde”, Devi fundou a rede hospitalar Narayana Health (NH), que atualmente é composta por 23 hospitais, sendo oito destes centros cardíacos, e que tem como objetivo a redução de todos os custos de serviço e aumento da abrangência do cuidado. Segundo o cirurgião, a NH congrega a visão social, pois torna procedimentos como cirurgias cardíacas acessíveis mesmo para os pacientes que não podem pagar, mas sem deixar a qualidade e lucratividade em segundo plano.

Figura 2: Dr. Devi Shetty. Fonte: Forbes

Traduzindo em números, em 2015 a rede hospitalar realizou 51.456 procedimentos cardíacos e 14.036 cirurgias cardíacas, quase o triplo do primeiro lugar dos EUA, a Cleveland Clinic. Quanto à capacidade, apenas o Hospital do Coração da NH tem mais de 1000 leitos e toda a rede totaliza mais de 6.000 leitos. Em relação ao custo, o valor de uma cirurgia cardíaca gira em torno de US$800 no NH, o que corresponde à metade do custo, quando comparado ao restante da Índia, e a 20% do valor do procedimento nos Estados Unidos. Tudo isso mantendo a qualidade dos procedimentos, que pode ser ratificada pela taxa de mortalidade em cirurgias, como, por exemplo, a de revascularização do miocárdio em que essa taxa é de 1,4%, valor inferior à média dos EUA (1,9%). Além do benefício social, a rede gera lucro em torno de 8%, valor superior ao lucro dos hospitais americanos.

O sucesso dessa iniciativa tem sido foco da atenção mundial, com manchetes em revistas como Forbes e publicações de Harvard. Em suas entrevistas, quando questionado sobre sua principal força motriz para “pensar fora da caixa”, Dr. Shetty foi enfático em afirmar que a empatia pelo paciente e a possibilidade de proporcionar saúde acessível e de qualidade foram seus grandes motivadores.

Um exemplo não tão distante da realidade de nosso país nos ensina que a empatia pelo paciente aliada a um olhar criativo e visionário podem ser uma potente força transformadora de nossa realidade.

Referências bibliográficas:

Banerjee, S.more, R. Diagnosing the Entrepreneur Behind Dr. Devi Shetty. Disponível em: <https://www.entrepreneur.com/article/288235>. Acesso em: 1 mar. 2017.

Balachandran, M. How an Indian doctor built a billion dollar company by making heart surgeries affordable. Disponível em: <https://qz.com/587550/how-an-indian-doctor-built-a-billion-dollar-company-by-making-heart-surgeries-affordable/>. Acesso em: 3 mar. 2017.

Info #2 – O Ford da cirurgia cardíaca. Disponível em: <http://medicinajr.com.br/2015/10/13/info-2-o-ford-da-cirurgia-cardiaca/>. Acesso em: 1 mar. 2017.

Forbes Welcome. Disponível em: <https://www.forbes.com/sites/saritharai/2015/12/16/devi-shetty-who-put-heart-surgeries-within-reach-of-indias-poor-is-taking-narayana-chain-public/#3fb6ce2268d3>. Acesso em: 1 mar. 2017.

0